Um suspeito de envolvimento na morte dos três soldados da Polícia Militar da Bahia (PM-BA) no último fim de semana, morreu na noite desta segunda-feira, dia 9, durante uma ação da polícia no bairro da Boca da Mata, em Salvador. Na manhã do mesmo dia, outros dois suspeitos também foram mortos em circunstâncias parecidas, entre os bairros de Águas Claras e Cajazeiras. Do total dos cinco homens baleados nas ações desta segunda, apenas dois resistiram, com ferimentos, e estão presos.

Segundo a PM, as ações são uma resposta ao assassinato dos policiais. Os homens são suspeitos de envolvimento tanto na morte do soldado Alexandre José Ferreira Menezes Silva, assassinado enquanto trabalhava na noite de sábado, dia 07, quanto dos outros dois policiais, Shanderson Lopes Ferreira e Victor Vieira Ferreira Cruz, mortos na região da Fazenda Grande I, enquanto voltavam do velório do colega. Ainda não há detalhes sobre as circunstâncias do crime, que aconteceu no domingo, dia 08.

Na manhã de segunda, o governador Rui Costa (PT) determinou o “uso da força máxima” para a captura dos suspeitos pelos crimes. “Determinei ao comando da Polícia Militar o uso da força máxima de todas as nossas especializadas, inclusive com helicóptero, para que possamos prender os criminosos que atentaram contra a vida dos nossos policiais”, disse Costa.

Editado pelo Tribuna do Recôncavo | Informações: Metro1