A proposta que retira o monopólio da Petrobrás no setor do gás é baseada num estudo que prevê investimentos de até U$ 60 bilhões, cerca de R$ 240 bilhões de acordo com a cotação atual do dólar, se for atingida a meta de reduzir o valor do gás no Brasil.

Esses recursos viriam de investidores nos quatro anos seguintes ao fim do monopólio. A meta da proposta embasada por esse estudo é que o preço do gás caia pela metade sem o monopólio estatal no refino. Essa redução é uma prioridade para a equipe econômica, que espera que as medidas entrem em ação em até 60 dias.

O estudo sugere a venda de gasodutos, cessão de contratos de fornecimento para empresas privadas e a criação do consumidor livre de gás. Os investimentos viriam no setor de petróleo e gás, mineração de ferro e alumínio, fertilizante e petroquímica, papel e celulose, siderúrgica, de vidros e metanol.

Metro1