Uma operação contra lavagem de dinheiro foi deflagrada na manhã de quinta-feira, dia 15, nas cidades de Vitória da Conquista, Rio de Contas e Livramento de Nossa Senhora. Seis locais sofreram busca e apreensão, entre empresas e pessoas físicas.

Na decisão, o juíz federal Fábio Roque da Silva indica que durante as investigações policiais, ficou percebido que “há fortes indícios de lavagem de dinheiro, decorrentes de crimes como fraude a licitações, desvio de recursos públicos e de corrupção, no período de 2018 a 2021, tendo como beneficiárias empresas comandadas por meio de licitações com concorrência simulada e repasse de recursos públicos para servidores municipais”.

Os pagamentos teriam ocorrido, em grande parte dos casos, através de dispensa ou inexigibilidade de licitação, entre diversos municípios do Estado da Bahia, destacando-se os municípios de Sapeaçu, Canarana e São Felipe como os três que repassaram maior volume de recursos às empresas do investigado, de acordo com o magistrado. A PF afastou o sigilo bancário dos envolvidos e as empresas, “onde foram identificadas movimentações bancárias que demonstraram fortes indícios da prática do crime de lavagem de ativos”.

Editado pelo Tribuna do Recôncavo | Informações: Bahia Notícias