Os docentes cobram o direito de serem apoiados e respeitados no exercício da sua atividade pela gestão

Com um plano de Carreira defasado, datado do ano de 1997, com leis deste plano vigente em descumprimento, os professores da rede pública de ensino do município de Jaguaripe (BA) relatam que encontram dificuldades para:

  • Mudança de nível (pós-graduação, mestrado e doutorado), ressaltando que nenhum profissional da rede de ensino recebe por essas titulações;
  • Enquadramento;
  • Professores do Ensino Fundamental 2 lecionando 15 aulas, sendo que a carga horária são de 13 horas-aula;
  • Progressões;
  • Auxílio transporte;
  • 5% de AC;
  • Serviço de atendimento ao aluno com deficiência, dentre outros garantidos nas leis.

“Um desrespeito por parte da administração municipal que segue a linha do retrocesso e desafia a categoria. Os professores necessitam que seus Direitos sejam atendidos. Só resta um questionamento a atual gestão do município: Até quando os profissionais da educação e alunos com deficiência terão seus direitos negados?”, questionou um professor.

Fonte: Tribuna do Recôncavo