O corpo de uma mulher de 29 anos foi encontrado pela Polícia Militar ao lado do corpo de um homem em uma casa no bairro de Vila Bela, região do Parque São Rafael, na Zona Leste de São Paulo, na tarde de segunda-feira, dia 2. Segundo a polícia, Jaqueline Carletto foi vítima de feminicídio cometido pelo próprio companheiro, Denis Magalhães, de 31 anos, que depois cometeu suicídio. Ele teria jogado água quente no ouvido da mulher, enquanto ela dormia na casa onde os dois moravam, que fica na esquina da rua Bom Pastor com a rua Nova Bahia.

Uma tia de Jaqueline relatou que o agressor foi acolhido pela família dela. Disse ainda que Denis não tinha onde morar e que a noiva ofereceu um teto. “Matou minha sobrinha, acabou com a nossa família. Chegou na família como um coitado que não tinha onde morar. Minha sobrinha te deu um teto pra morar, te apresentou uma família digna, e você fez isso com ela”, escreveu Margareth Fenolio.

Os dois ficaram noivos no dia 3 de abril deste ano. Nas redes sociais de Jaqueline, eles aparentavam viver tranquilamente. Em uma publicação no Facebook, por exemplo, o agressor se declara à noiva. “Amo você minha vida. Olha, posso dizer que sou feliz sem demagogia, sem medo de errar, pois você tem sido tão especial, amiga e companheira”.

Editado pelo Tribuna do Recôncavo | Informações: G1