O segundo crédito do Bolsa Presença, no valor de R$ 150, foi efetuado nesta quinta-feira (10). A iniciativa deve contemplar 311 mil famílias e 357 mil estudantes da rede estadual de ensino em condições de vulnerabilidade socioeconômica. O programa do Governo do Estado visa apoiar financeiramente as famílias; contribuir para evitar o abandono escolar; e fortalecer a aprendizagem. Todas as famílias beneficiadas ainda receberão mais quatro parcelas. Para mais informações, acesse www.educacao.ba.gov.br.

Segundo o coordenador executivo de Programas e Projetos Estratégicos da Secretaria da Educação do Estado, Marcius Gomes, o objetivo do programa é assegurar a permanência dos estudantes por meio do estímulo de uma bolsa permanência, garantindo o desenvolvimento de atividades pedagógicas orientadas pela escola, em parceria com a família dos estudantes em situação de pobreza e extrema pobreza. “Medidas como esta são necessárias para mitigar os efeitos do fenômeno do abandono escolar que tem o viéis econômico como sua principal causa”, disse Gomes.

Sobre o programa

Além de a família estar cadastrada no CadÚnico na faixa de pobreza e extrema pobreza, as condições para que o aluno matriculado receba o auxílio Bolsa Presença são: assiduidade nas aulas, com frequência mínima de 75%; participação do estudante e da sua família nas atividades e avaliações escolares; desenvolvimento do projeto de vida e intervenção social; e manutenção atualizada dos dados cadastrais na unidade escolar e no CadÚnico.

Editado pelo Tribuna do Recôncavo | Informações: SEC