A Fifa pretende expandir o Mundial Feminino de 24 para 32 seleções. O plano foi revelado nesta sexta-feira (05), pelo presidente da entidade, Gianni Infantino, dois dias antes da final da edição 2019 do torneio. Infantino comentou que se a expansão entrar em vigor para o Mundial de 2023, poderá ser preciso reabrir o processo de definição da sede, que tem o Brasil como um dos candidatos. A votação, envolvendo os membros do Conselho da Fifa, está prevista para 20 de março.

“Eu quero expandir o torneio para 32 equipes. Teremos de agir rapidamente e decidir se vamos aumentá-lo para 2023. Se o fizermos, deve ser reaberto o processo de definição da sede para permitir que todos tenham uma chance ou talvez para candidaturas conjuntas. Nada é impossível”, disse.

Além disso, o presidente da entidade quer dobrar a premiação em dinheiro do Mundial Feminino, também elevando o valor disponibilizado para preparação das equipes e o dinheiro repassado aos clubes que cedem jogadoras para as seleções.

Metro1