Moradores de Cruz das Almas, no Recôncavo da Bahia, fizeram um evento conhecido popularmente como “alvorada”, na madrugada desta quarta-feira, dia 01º, para celebrar a chegada do mês e o início dos festejos juninos. O evento teve guerras de espadas – fogos de artifício que são proibidos pela Justiça por causa do risco à vida.

Apesar de tradicional, a alvorada não é uma festa oficialmente promovida pelo município. Imagens gravadas na Rua Ruy Barbosa, região do Centro, mostram muitas pessoas participando do encontro de espadeiros, sem usar equipamentos de proteção. Nos vídeos é possível ver crianças e adultos expostos ao perigo, mas não há informações sobre feridos.

As guerras de espada foram proibidas em Cruz das Almas em 2011, com base no Estatuto do Desarmamento, instituído em 2003. Além disso, legislação estadual prevê que fabricar, possuir e soltar espadas é crime, cuja pena pode chegar até seis anos de prisão. Em nota, a Polícia Militar disse que esteve em alguns pontos para controlar a queima de fogos. Além disso, afirmou que “a fiscalização corresponde ao órgão de cada município”, e que a corporação dá apoio “em qualquer circunstância em que haja risco à coletividade”.

G1/ Bahia