O jovem Luis Alberto Alexandrino de Souza Filho, de 20 anos, residente no Alto de Nossa Senhora, em Castro Alves (BA), que foi retirado de casa por homens encapuzados na madrugada do dia 3 de julho, foi encontrado sem sinais vitais no último sábado, dia 18, dentro de uma vegetação, às margens do Rio Paraguaçu, na divisa dos municípios de Castro Alves e Santa Teresinha.

O corpo estava em avançado estado de decomposição, mas familiares conseguiram fazer a identificação por meio de uma tatuagem que Luis tinha na perna. O corpo foi removido para o IML – Instituto Médico Legal de Santo Antônio de Jesus para ser necropsiado.

Segundo a tia de Luis, Antônia, seu sobrinho estava dormindo quando os homens arrombaram a porta dizendo ser policiais, que tinham mandado de prisão e levariam seu sobrinho para Feira de Santana. O suposto mandado não foi mostrado a Luis. Ainda segundo Antônia, a família entrou em contato com as delegacias de Castro Alves e Feira de Santana, mas não obteve nenhuma informação. Luis tinha passagem pela polícia em Castro Alves e em Salvador.

Fonte: Tribuna do Recôncavo