O cancelamento do São João, afetado pela pandemia de Covid-19, fará com que 1.476.600 pessoas deixem de viajar para municípios do interior baiano no período dos festejos juninos. A baixa na atividade econômica também vai gerar uma perda de R$ 79 milhões aos cofres estaduais, fruto da redução na arrecadação de ICMS – valor que não pode ser atribuído exclusivamente ao cancelamento do São João.

As estimativas são da Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), da Secretaria do Planejamento (Seplan). O levantamento foi feito em parceria com as secretarias de Turismo (Setur), Cultura (Secult) e Bahiatursa. Com base em 2019, último ano com comemoração dos festejos juninos, a pesquisa projeta que o poder público também deixará de alocar ao menos R$ 64,7 milhões no financiamento da festa. Destes, R$ 50,9 milhões são recursos aportados por 311 municípios e R$ 13,8 milhões pelo Governo do Estado.

Deixará de entrar na Bahia R$ 107 milhões decorrentes de gastos de turistas nacionais e estrangeiro. A SEI informa que, devido a pandemia, 24,2 mil empregos formais e informais deixarão de serem gerados nos setores com atividades correlacionadas com o festejo junino, não somente o São João.

Bahia.Ba