Os mercados globais sofrem nesta segunda-feira (06/05), os efeitos do anúncio do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de que o país vai aumentar de 10% para 25% as tarifas sobre US$ 200 bilhões em produtos chineses importados. A medida começa a valer a partir de sexta-feira (10), e ameaçar elevar o alcance das tarifas.

Os investidores foram pegos de surpresa pelas ameaças, já que a expectativa era de avanço nas negociações comerciais entre as duas potências. Os principais índices acionários chineses mostraram a maior queda em mais de três anos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, e o índice Xangai caíram mais de 5% cada um.

É a maior queda em um único dia desde fevereiro de 2016. As principais bolsas asiáticas também fecharam em queda. Os efeitos são globais. Na Europa, as bolsas operavam em queda de mais de 1%. Em Nova York, os índices também recuavam acima de 1%. No Brasil, o Ibovespa operou em queda de mais de 1%, acompanhando bolsas internacionais.

Metro1