A Companhia Valença Industrial, instalada no município de Valença (BA) desde 1844, anunciou investimento de R$ 38 milhões para expandir sua unidade têxtil. As Indústrias Reunidas Raymundo da Fonte, fabricante dos produtos Brilux, e a Agroindústria e Exportação Café Bahia também anunciaram ampliação. As companhias assinaram protocolos de intenções com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE). Outras duas empresas firmaram intenções de implantar no Estado, a Kertz Indústria de Alimentos e a Indústria de Colchões e Estofados Gandu. Juntas as empresas vão investir R$ 45,2 milhões.

A Companhia Valença Industrial vai aumentar sua capacidade produtiva em 270 toneladas por ano de fios e mais de 6 milhões de metros por ano de tecidos. “A indústria vem modernizando a sua linha de produção e estrutura física, visando atender a demanda do mercado e adequando seu mix de produtos. Com a modernização, teremos redução de consumo de biomassa, melhor qualidade de energia, de fios e tecidos, aumento de produtividade com a substituição de máquinas obsoletas por modernas, além do treinamento e capacitação dos nossos colaboradores, aumentando o conhecimento da equipe e reforçando a indústria têxtil no Estado da Bahia”, diz o diretor Industrial, Horácio Araújo.

As Indústrias Reunidas Raymundo vão aplicar R$ 2,5 milhões para ampliar e modernizar sua unidade localizada em Salvador, responsável pela produção de água sanitária e alvejantes Brilux. A estimativa é que, com as obras, ocorra o incremento na capacidade de produção de mais de 21 milhões litros por ano. Já em Vitória da Conquista, a Agroindústria e Exportação Café Bahia vai investir R$ 1,2 milhão para incrementar a capacidade produtiva em 60 mil quilos por mês de café torrado e moído.

Editado pelo Tribuna do Recôncavo | Informações: Ascom/SDE