O presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), José Edivaldo Rocha Rotondano, concordou com a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de deixar a cargo da Justiça Eleitoral os julgamentos que envolvam crime de corrupção e lavagem de dinheiro.

Durante evento que comemora o aniversário de 410 anos do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), ele afirmou que o TRE-BA está preparado para receber essa demanda.

“A Justiça Eleitoral é uma justiça célere e o TRE da Bahia, hoje com uma taxa de congestionamento de 3,68%, é o tribunal que menos tem processos para serem julgados. Por isso, apesar de sermos só sente membros, estamos preparados e estruturados suficientemente bem para receber essa demanda”, destacou.

Nesta quinta-feira (14), o STF decidiu, por 6 votos a 5, que a Justiça Eleitoral tem competência para julgar crimes comuns, como corrupção e lavagem de dinheiro. (Bahia Noticias)