Um dos principais destinos turísticos da Bahia, Morro de São Paulo, terá em breve parte do fornecimento de energia realizado por rede elétrica subterrânea.  A obra para a implantação da nova rede foi iniciada em abril deste ano. Segundo a Neoenergia Coelba, estão sendo investidos cerca de R$ 20 milhões para embutir cabos e equipamentos elétricos, em um duto entre o trecho do cais ao mirante da primeira praia.

A nova rede elétrica terá extensão de 1,6 quilômetro de rede de média e baixa tensão e contará com nove transformadores de 500 quilo-voltamperes (KVA), que vão proporcionar maior confiabilidade a distribuição de energia, valorizando ainda mais a paisagem local, que não terá mais fiações em rede aérea. Serão três anos de trabalho – entre escavações e reconfiguração da rede, que estão divididos em três etapas. A divisão é necessária para atender a dinâmica local e evitar que, nos períodos de alta estação, haja escavação em trecho de grande movimentação de turistas.

O trabalho de perfuração no trecho em que passará a rede elétrica foi mapeado com um equipamento de georreferenciamento, que realiza um raio x do solo e identifica possíveis interferências de tubulações de água e gás. Assim, será possível traçar o caminho que os fios devem passar sem afetar as estruturas dos serviços essenciais. Uma espécie de perfuração guiada.

Por ser sede de um forte tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), a obra realizada pela Neoenergia Coelba em Morro de São Paulo está sendo acompanhada por arqueólogos, com objetivo de garantir que artefatos encontrados durante as escavações sejam corretamente coletados, registrados e repassados ao Iphan para catalogação e acervo.  

Editado pelo Tribuna do Recôncavo | Informações: ASCOM