Explosões com granadas, tiros de festim e sirenes de viaturas marcaram a primeira simulação da Polícia Militar da Bahia (PMBA) para o aprimoramento da tropa nas ocorrências de crimes contra instituições financeiras, realizada na madrugada desta sexta-feira, dia 26, no centro de Jequié (BA). A simulação, inédita na Bahia, foi concluída com respostas imediatas e precisas dos 22 policiais militares das Companhias Independentes de Policiamento Especializado (Cipes) que se formam hoje no Curso de Primeiras Respostas em Crimes contra Instituições Financeiras.

Iniciada às 2h20, a simulação durou quase duas horas e utilizou artefatos de grande impacto, disparos de tiros de festim e até carros incendiados nas possíveis rotas de fuga de criminosos, de forma a transmitir a realidade dentro dos limites de segurança, garantindo a integridade da população e dos policiais militares participantes. Toda a ação foi supervisionada pelo comandante de Operações de Inteligência (Coint), coronel Anildo Rocha, e do comandante de Policiamento Regional do Sudoeste (CPR/SO), coronel Ivanildo Silva.

A atividade prática aconteceu em toda a área do 19° Batalhão e contou com a participação de policiais das unidades vizinhas (55ª CIPM, 79ª CIPM e 93ª CIPM) e de apoio tático e especializado (CIPT/Sudoeste, Cipe Central e CIPRv), na realização dos bloqueios e barreiras estratégicas. Além da Polícia Militar, o simulado teve a parceria de outras forças da Segurança Pública, a exemplo da Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar e Polícia Rodoviária Federal, que, juntos, mostraram a importância de uma ação coordenada e integrada, desde os primeiros procedimentos, para o sucesso da operação.

Gov-Ba