Estamos caminhando para a reta final da campanha política e é uma boa hora para fazer alguns ajustes. Esse é o momento em que os eleitores começam a prestar atenção nas campanhas e desejam ver o que os candidatos têm a oferecer. Baseado nisso, o professor e consultor de marketing político Marcelo Vitorino separou 7 dicas para os conteúdos dos próximos dias, confira:

✔Ao falar de propostas, sempre, contextualizar o problema antes de falar sobre a solução. Lembre que quem está numa rede social não necessariamente está pensando em política.

✔Procure tangebilizar todas as propostas para os públicos. Deixe muito claro quais serão os desdobramentos práticos. Por exemplo, “a reforma tributária será boa para o Brasil” pode até ser uma verdade, mas seria muito melhor algo como “vamos alterar os impostos para que um carro popular seja mais barato”.

✔Evite usar percentuais. A maior parte das pessoas têm dificuldade em entender frações. Logo, 33% deve virar “um em cada três”, 66% virará “dois em cada três”.

✔Cuidado com a identidade visual. Não transforme um card em uma salada de cores, elementos e fontes. A imagem deve ser feita para passar a mensagem, não para ser demonstração de software de design.

✔Não esqueça de colocar um CTA (Call to action), ou no português claro: chamada para ação! Direcione para lista de transmissão, peça comentários e compartilhamentos.

✔Use hashtags com sabedoria. Elas devem levar os eleitores a conhecer as demais propostas. Por exemplo: #propostasMarceloVitorino

✔Varie os formatos. Muita gente vem focando tudo em vídeo, mas cada plataforma tem os seus formatos preferidos. Monte quiz nos stories, carrossel no feed, card para o Twitter e WhatsApp, vídeos só com frases e transições e outros.

No dia 15 de setembro, às 20h (horário de Brasília), Marcelo Vitorino vai fazer uma aula especial com a professora, Natália Mendonça. Eles vão falar sobre o que deve ser feito nesses últimos 10 dias de campanha. Clique AQUI para se inscrever !