Com o tema “Ciência no cotidiano”, a Embrapa Mandioca e Fruticultura, em Cruz das Almas (BA), iniciou na segunda-feira, dia 24, a sua 16ª Jornada Científica. O evento, que vai até sexta-feira (28), reúne 74 trabalhos científicos de bolsistas da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), de nível médio, graduação e pós-graduação, sendo 36 apresentados oralmente e 38 em forma de pôster.

Para a edição 2022, foi retomado o formato presencial, com apresentações orais ao vivo e de videopôsteres (gravadas). Além dos trabalhos dos estudantes, a programação traz palestras de convidados externos. Ontem (24), às 14h, a palestra de abertura foi apresentada por Rogério Faria, engenheiro químico fundador da Krilltech Nanotecnologia Agro, agtech brasileira que emergiu de uma parceria entre a Universidade de Brasília (UnB) e a Embrapa, focada no desenvolvimento de uma agricultura sustentável e de alta produtividade. Ele falou sobre o tema “Da bancanda para o campo: desafios do escalonamento de produção”.

Já no dia 26, às 10h, a pesquisadora do Senai Cimatec Bruna Machado vai ministrar a palestra “Abordagem tecnológica sobre o desenvolvimento de uma nova vacina para a Covid-19 baseada na tecnologia de replicon de RNA”. Bruna é farmacêutica e especialista em Análises Clínicas e Saúde pela Universidade Federal da Bahia (Ufba), doutora em Biotecnologia pela Universidade Federal de Sergipe (UFS), com pós-doutorado na área de adjuvantes e produção e purificação de proteínas para vacinas pelo Infectious Disease Research Institute (IDRI – Seattle, Estados Unidos).

Editado pelo Tribuna do Recôncavo | Informações: ASCOM