Diversos celulares importados de forma irregular foram apreendidos nesta terça-feira, dia 20, em estabelecimentos comerciais de Salvador, Candeias, Simões Filho e Feira de Santana, durante uma operação nacional da Receita Federal para combater a sonegação fiscal. A Receita não divulgou quantos aparelhos foram apreendidos.

Além da Bahia, a operação, batizada de “Colheira”, foi realizada simultaneamente em 12 estados do país. O principal alvo foi uma rede de lojas que tem 83 unidades espalhadas por todo Brasil e se apresenta como importadora oficial da Xiaomi, apesar da marca chinesa ter representante exclusivo no país. Cinco lojas foram fiscalizadas na Bahia e 27 em todo o país.

Ainda de acordo com a Receita Federal, esses estabelecimentos apresentaram movimentação financeira incompatível com o volume das vendas, e compravam mercadorias de empresas com características de “noteiras”, que são aquelas que não apresentam compras nem importações e apenas servem para emitir notas de vendas.

Ainda segundo a Receita Federal, a empresa terá um prazo para se explicar e comprovar a importação regular. Caso isso não seja feito, as mercadorias serão doadas ou leiloadas conforme determina a legislação. A ação desta terça é um desdobramento da “Operação FranFake”, realizada em março deste ano. Em Salvador, vários shoppings foram alvo da operação.

Editado pelo Tribuna do Recôncavo | Informações: G1