O novo ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli, não obteve um pós-doutorado pela Universidade de Wüppertal, na Alemanha. A informação foi confirmada pela instituição, em nota enviada à imprensa. Segundo a universidade alemã, o ministro conduziu pesquisas por um período de três meses em 2016, mas não concluiu nenhum programa de pós-doutoramento. A negativa ocorre após a Universidade de Rosário afirmar Decotelli não terminou seu doutorado na instituição.

Ele foi nomeado Ministro da Educação na última quinta-feira, dia 25. A Universidade de Wüppertal confirmou que Carlos Alberto Decotelli participou de uma pesquisa de três meses em 2016 na cadeira de uma professora que é agora emérita na instituição. Segundo o currículo Lattes de Decotelli, cuja última edição havia sido feita em 27 de junho no momento desta reportagem, o professor teria obtido seu pós-doutorado na Universidade de Wuppertal entre 2015 e 2017 (sem indicar os meses).

O título de pós-doutor, na academia, não implica em um título formal como mestrado ou doutorado, e requer um trabalho em pesquisa feito por um doutor, no geral, por períodos de pelo menos um ano. Mas o próprio título de doutorado de Decotelli foi questionado na semana passada pela Universidade de Rosário, na Argentina, que afirma que ele não teve a tese aprovada.

Ele corrigiu seu currículo após o reitor da instituição argentina confirmar que ele não tem o título de doutor na instituição, apesar de ter estudado lá. Em Wüppertal, o novo ministro da Educação conduziu uma pesquisa durante três meses sob a orientação de Brigitte Wolf, que foi professora de Teoria do Design na universidade até 2017. Wolf não confirmou qualquer recebimento de título universitário na Alemanha para Decotelli. “Ele não adquiriu o título em nossa universidade”, diz a pesquisadora.

Redação: Metro1 | Informações: Metrópole