O Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) aprovou uma posição conjunta para defender que o Enem, marcado para começar neste domingo, seja adiado em decorrência da pandemia no Brasil. O pedido foi dirigido ao ministro da Educação, Milton Ribeiro.

“Apesar dos jovens terem menor risco de desenvolver formas graves e tampouco estar prevista a vacinação da população com menos de 18 anos, o aumento da circulação do vírus nesta população pode ocasionar um aumento da transmissão nos grupos mais vulneráveis”, diz a carta assinada pelo presidente do Conass, Carlos Lula.

Nesta última terça-feira (12), a Justiça Federal em São Paulo negou o pedido de adiamento das provas.

Redação: Metro1 | Informações: G1/ Bahia