O Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) decidiu investigar os preços praticados pela Refinaria de Mataripe, em São Francisco do Conde, na Bahia.

O Cade começou a investigação após os sindicatos alegarem que a proprietária da refinaria, a Acelen, tem vendido gasolina e óleo diesel a preços mais altos na Bahia quando comparados a outros mercados.

A unidade de refino de Mataripe foi a primeira a ser vendida pela Petrobras, seguindo um acordo celebrado com o próprio conselho em 2019, que obrigou a estatal a alienar oito refinarias. A investigação começou nesta quarta-feira, dia 25, e é conduzida pelo conselheiro Gustavo Augusto.

Redação: Metro1 | Informações: Correio Braziliense