Uma situação inusitada foi flagrada por policiais rodoviários federais na tarde desta sexta-feira (30), quando a equipe policial de plantão realizava fiscalização na rodovia de prevenção de acidentes e patrulhamento preventivo da Operação Finados 2020. A ação foi registrada no Km 269 da BR 101, trecho do município baiano de Santo Antônio de Jesus.

Inicialmente, os PRFs estranharam a forma como o motorista do veículo VW/Saveiro invadiu, repentinamente, a contramão da direção que quase ocasionou um acidente de trânsito que poderia ter um final trágico. Para surpresa dos agentes federais, o carro era conduzido por um portador de necessidades especiais (PNE) que ao avistar a viatura da PRF, largou a única mão que segurava o volante para colocar o cinto de segurança.

De imediato, os policiais interceptaram o veículo e constataram que a caminhonete não era adaptada e tinha várias irregularidades. O motorista narrou que é deficiente físico e perdeu a mobilidade em virtude de acidente de trânsito e teve sua mão e braço amputados. Além do carro não ser adaptado para portador de necessidades especiais, a equipe flagrou outras irregularidades de trânsito que culminaram em notificações (multas) previstas no Código de Trânsito Brasileiro (Lei 9.503/97).

As multas extraídas somaram mais de 800 reais. Entre os requisitos necessários para o motorista flagrado dirigir veículo automotor estão:

  • a) Obrigatório o uso de veículo com transmissão automática;
  • b) Obrigatório o uso de empunhadura/manopla/pômo no volante;
  • c) Obrigatório o uso de veículo com direção hidráulica, além de outras restrições.

A Saveiro foi liberada para condutor plenamente capaz. Já o motorista autuado foi liberado e recebeu orientações de trânsito, principalmente, em relação a conduta de dirigir o veículo de forma inapropriada. A PRF alerta para os riscos de condutas imprudentes no trânsito, que pode ocasionar acidentes graves e muitas vezes fatais. Um segundo de desatenção é o suficiente para acarretar graves consequências para condutores, passageiros e pedestres.

Editado pelo Tribuna do Recôncavo | Informações: PRF