Aconteceu no domingo, dia 18, na zona norte do Rio de Janeiro, o lançamento da primeira Bíblia traduzida para Libras, a Língua Brasileira de Sinais. O aplicativo JW Library foi desenvolvido por fieis da religião Testemunha de Jeová e levou 16 anos para ser produzido.

Segundo o IBGE, o número de pessoas surdas no Brasil passa de dez milhões e o aplicativo foi feito pensando nelas como explica o porta-voz das Testemunhas de Jeová, Adriano Farias. “Quando a pessoa acessa o aplicativo, ela clica no livro da Bíblia, clica no capítulo e pode ter a opção de acompanhar todo o capítulo ou o versículo específico”, afirmou o porta-voz.

As passagens bíblicas são transmitidas em linguagem de sinais por vídeos que foram gravados durante o período de produção do aplicativo.

Segundo Adriano Farias, é fundamental que a Bíblia esteja disponível no idioma materno dos fieis porque proporciona a inclusão deles. “A pessoa se sente muito mais à vontade, ela apreende mais, ela entende mais quando lê a Bíblia ou vê a Bíblia em sua própria língua, em seu próprio idioma que é a língua brasileira de sinais. Ela tem muito mais capacidade de entender, de compreender o texto da Bíblia tendo o seu próprio idioma.”

A Bíblia em Libras se baseou na tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas de 2015, e está disponível para ser baixada gratuitamente na loja de aplicativos de computadores e de celulares Android e iOS.

Editado pelo Tribuna do Recôncavo | Fonte: Agência Brasil, com supervisão da jornalista Paula de Castro