Minutos após a sessão cair por falta de quórum nas comissões, o deputado estadual Jânio Natal (Pode) adentrou sorrindo o plenário da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). “Me chamaram?”, falava o deputado.

A ausência de Natal foi decisiva para que o governo não conseguisse aprovar, nesta segunda-feira (15), o projeto do Executivo que permite a Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) contrair um empréstimo de € 60 milhões (Euros) com o banco alemão KFW Entwicklungsbank. Um pedido de verificação dos presentes no âmbito das comissões derrubou a sessão devido a ausência de alguns governistas no plenário.

Com aprovação esperada pelo governador Rui Costa (PT) para esta tarde (veja aqui), a queda de quórum foi tratada por deputados governistas que não são do partido do petista como um recado ao Palácio de Ondina.

Insatisfeitos (saiba mais aqui), deputados de partidos como Podemos, PP, PR e PSD se queixam que Rui atrasa emendas impositivas e não distribui cargos. Após a queda da sessão, um grupo de aliados do governador se reuniu e até comemorou a derrota. “Ele não me recebe, não vou marcar presença também”, disparou um deputado de situação em referência a Rui.

Apesar de bastante tímida, a ausência definitiva de Jânio Natal foi tratada pela base do governador como um recado, nesta segunda. “Está todo mundo insatisfeito e é provável que esse projeto da Embasa não seja aprovado nesta semana”, disse um progressista ao Bahia Notícias. Os deputados devem emendar viagens a Brasília e o feriado de Semana Santa para empurrarem a aprovação do projeto de empréstimo.

Nesta terça-feira (16), o governo tentará novamente pautar o texto no plenário. Contando as favas, entretanto, o líder de Rui na Casa, Rosemberg Pinto (PT), declarou que a proximidade com o feriado pode fazer de uma nova tentativa, uma falha para o governo de Rui no Legislativo estadual.

Bahia Noticias