A Secretaria da Educação do Estado (SEC), em parceria com a Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização (Seap), realizou, nesta quarta-feira, dia 15, no auditório do Conjunto Penal de Feira de Santana, em Feira de Santana, a formatura da primeira turma do curso técnico de nível médio em Contabilidade, do Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos (PROEJA). Os participantes do curso ofertado no anexo do Colégio Estadual Paulo VI, localizado no conjunto penal, receberam os certificados em cerimônia realizada com a presença de familiares e representantes das duas secretarias.

Entre os formandos está R.R., 27 anos, que falou da expectativa após ter concluído o curso. “Agradeço a todos que fizeram parte desta iniciativa, pois, a partir deste curso, terei um futuro melhor. Irei mostrar para sociedade que eu consegui essa conquista e serei alguém na vida”. Quem também celebrou a certificação foi a nova técnica em Contabilidade, S.N., 27 anos. “Este curso é de grande importância para a nossa formação profissional e crescimento pessoal, pois teremos novas jornadas a serem seguidas nas nossas vidas”, afirmou. O coordenador do Pronatec Prisional da SEC, José Antônio Matos, ressaltou a importância da educação para o processo de ressocialização. “A diplomação destes privados de liberdade confirma que a Secretaria da Educação do Estado está no caminho certo, ao entender que a forma mais eficaz para reintegrar estas pessoas à sociedade é pela via da educação”.

A diretora da unidade escolar, Ana Verena Amorim, comentou sobre a iniciativa para os participantes. “Os privados de liberdade que concluíram o curso atuarão na própria unidade prisional onde fizeram seus estágios para se prepararem para o mundo do trabalho. Com esta ação, mostramos para a sociedade que a ressocialização existe e está sendo materializada através da educação e de muitas oportunidades que os formandos estão tendo a partir dessa formação profissional”. A solenidade ainda incluiu apresentações musicais do coral Alvorada e de outros privados de liberdade do conjunto penal atendidos pelo colégio estadual. A proposta da iniciativa é contribuir na ressocialização dos apenados a partir do aprendizado de um novo ofício.

SEC