Os vestibulares e a prova do Enem preocupam grande parte dos estudantes, pois além da necessidade de ir bem nas provas, há toda pressão social e familiar para que sejam aprovados nos cursos universitários que escolheram. Além disso, os jovens têm um certo receio em relação a algumas das disciplinas – e, entre elas, estão Física, Química, Matemática e Redação.

Segundo a última edição do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa), realizado pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), em 2018, 43,2% dos alunos brasileiros tiveram pontuação baixa nas disciplinas avaliadas, sendo a Matemática a responsável pelo pior desempenho.

De acordo com o docente de Química da plataforma Professor Ferretto, Michel Arthaud, parte desse temor é consequência do desinteresse dos alunos por essas matérias consideradas “difíceis”, pois muitas vezes elas são apresentadas verticalmente, tendo o professor como “detentor único do saber” e distantes da realidade dos estudantes. “Isso não prende a atenção”, avalia ele, que também é influenciador e mantém o canal no Youtube Café com Química.

Não estudar “na véspera” para os Vestibulares e o Enem é um ponto a se destacar, pois é necessário se preparar com tranquilidade para fazer as provas e, assim, obter bons resultados. Pensando em ajudar os estudantes, professores, listaram dicas para conseguir ir bem nas provas dessas disciplinas:

Matemática

Daniel Ferretto, professor de Matemática, diz: “Comece estudando os temas básicos e depois passe para os mais complexos. Conhecer bem a parte conceitual e entender a teoria é fundamental para conseguir entender o que está sendo cobrado, inclusive em questões que envolvem contas. Além disso, é importante fazer simulados com a mesma quantidade de questões e tempo definido”, recomenda.

Química

“Identifique o que é mais importante na questão, pois a interpretação ajuda a ir bem em 70% da prova. Outro ponto muito importante, mesmo que tenhamos dificuldade para entender, é rever os nossos erros. As pessoas não gostam de errar, porém, é o ponto que mostra onde é necessário focar mais. Pratique a resolução de questões do Enem de anos anteriores, pois assim é possível se habituar com o modelo das perguntas, características dos exercícios, revisar e treinar os conteúdos”, diz Michel.

Física

“Ter uma boa noção dos assuntos de Física básica e Matemática básica é fundamental para que os alunos consigam interpretar bem as questões e desenvolver bem as contas. Além de trazer a Física para o cotidiano, é um ponto fundamental no aprendizado efetivo da matéria”, comenta André Coelho, professor de Física.

“Sempre que o aluno aprende Física de forma contextualizada e aplicada ao cotidiano, os resultados no Enem, nos vestibulares e nas provas de colégio são muito melhores”, acrescenta.

Redação

“Ter o hábito de ler ajuda a aprender a argumentar ao longo da Redação e elaborar textos com temas diferentes, ou seja, é uma forma para se aperfeiçoar na escrita. É indispensável fazer uma observação da norma padrão da língua portuguesa, revisando vírgula, crase, uso das maiúsculas e outros aspectos gramaticais. Além de ser necessário ter o texto ‘agradável aos olhos’, é preciso tomar cuidado com a legibilidade da letra, atenção a rasuras, espaçamento das letras e uso das margens da folha-padrão”, explica João Filho, professor de Redação.

O docente acrescenta que essa é a única parte da prova em que se pode atingir nota máxima. “Para desenvolver o conteúdo, é importante ter uma boa escrita”, finaliza.

Sobre a Plataforma Professor Ferretto – A plataforma é uma das maiores do país no segmento e tem o objetivo de oferecer um ensino de qualidade acessível aos jovens.

Ortolani Comunicação & Marketing