A atleta baiana de paddleboard Sinara Soares Pazos, foi classificada para o Campeonato Mundial de Stand Paddle e Paddleboard ISA 2022, que acontecerá em águas caribenhas, na famosa Laguna del Condado e na Baía de San Juan, em Porto Rico. Com competidores de diversos lugares do mundo, a disputa vai começar no dia 28 de outubro e segue até o dia 06 de novembro. “Essa oportunidade de estar entre os melhores do mundo no paddleboard, competindo no mesmo percurso e nas mesmas condições, é algo indescritível. Uma sensação única”, comenta Sinara Pazos.

Outro competidor baiano que também foi classificado para a competição, foi Jader Andrade São Pedro, que treina junto com Sinara, e também vai competir na mesma modalidade.

Atleta do Clube Paddleboard Sinara Pazos – fundado pela desportista há 2 anos – foi convocada pela Confederação Brasileira de Surf, e participa pela quarta vez de um campeonato mundial, na modalidade Paddleboard. Ocupando o 6º lugar do rancking mundial na modalidade, Sinara participou em 2014, do Mundial na Nicarágua e ficou na 6ª colocação. Em 2015, foi TOP 7, no Mundial do México; e em 2019, foi TOP 6 Mundial, em El Salvador. Além disso, Sinara tem medalhas de cobre pelo revezamento e bronze, por resultado em equipes, sendo o melhor resultado da história de mundiais do Brasil.

No Mundial de Porto Rico, a atleta baiana conta com o apoio da Abubakir Pranchas e do Instituto Onda Verde. “Tenho muito orgulho de estar representando meu país. Com muita dificuldade financeira, já que os custos são todos pagos pelo atleta, mas vou representar meu estado, a Bahia; e os amigos, que junto comigo, estão fazendo tudo isso acontecer”, finaliza a atleta.

Um pouco da história do Paddleboard

O paddleboard é uma modalidade aquática, de superfície, na qual o participante rema apenas com os braços, sem utilização de remo. O atleta é impulsionado pelos braços e pernas, alternando a posição entre deitado ou de joelhos. É praticado principalmente em mar aberto, mas também é possível treinar em represas e rios. Utilizado inicialmente como meio de locomoção entre os nativos havaianos na travessia entre as ilhas, o paddleboard é hoje considerado um esporte de competição. Popular entre os surfistas de ondas grandes do Havaí, a modalidade vem ganhando força não só na Bahia, como no Brasil e no mundo inteiro.

ASCOM