O promotor de Justiça do Ministério Público do Estado da Bahia João Paulo Schoucair foi indicado para o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e teve seu nome aprovado nesta quarta-feira (1) pelo Plenário do Senado Federal. Está é a primeira vez que um integrante do MP baiano ocupará a vaga de conselheiro do órgão colegiado. Schoucair será representante dos Ministérios Públicos estaduais no Conselho. O placar da votação foi de 53 votos a favor, três contrários e uma abstenção.

Durante sua sabatina na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, ele se comprometeu a atuar de forma “equilibrada, cuidadosa, imparcial e independente”. O promotor defendeu diálogo institucional entre os três Poderes e a busca de soluções de consenso que assegurem o respeito aos direitos fundamentais previstos na Constituição de 1988. João Paulo Santos Schoucair formou-se pela Faculdade de Direito da Universidade Federal da Bahia em 2002. Ele tem pós-graduação em ciências criminais (2008) e mestrado em segurança pública, justiça e cidadania (2019). Participou de cursos de especialização em instituições de ensino estrangeiras, como a Harvard Kennedy School (Estados Unidos), e a Università Degli Studi di Roma Tor Vergata (Itália).

Schoucair  é promotor de Justiça desde 2004. Atuou nas comarcas baianas de Uauá, São Domingos, Palmeiras, Olindina, Ribeira do Pombal, Santo Amaro e Salvador. Atualmente, coordena o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado e Investigações Especiais (Gaeco) do Ministério Público da Bahia e, desde 2018, atua como membro auxiliar da Procuradoria-Geral da República.

Metro1