O Ministério Público da Bahia (MP-BA) iniciou, nesta terça-feira, dia 14, uma operação contra um grupo do ramo de supermercados que sonegou mais de R$ 11 milhões entre as cidades de Feira de Santana e Alagoinhas, a cerca de 100 km de Salvador. Um mandado de prisão temporária e outros 23 busca e apreensão são cumpridas. O grupo empresarial não teve nome divulgado, mas o MP-BA informou que ele é formado por 15 empresas.

Além do crime de sonegação, eles também são investigados por prática de lavagem de dinheiro e associação criminosa. Durante as investigações, o MP-BA descobriu que o esquema consistia na criação de várias empresas em nomes de terceiros, popularmente conhecidos como laranjas, para sonegar os impostos. As empresas devedoras eram abandonadas e substituídas por novos estabelecimentos, também em nome de laranjas.

Com os valores dos impostos sonegados, o grupo fez aplicações financeiras e comprou imóveis, carros e uma moto aquática. Todos esses bens foram bloqueados pela Justiça e serão usados para ressarcir o poder público. Além do MP-BA, participam também equipes da Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz) e departamentos da Polícia Civil.

G1/ Bahia