O Espaço Educar para Transformar, na FLICA Festa Literária Internacional de Cachoeira (BA), contará com uma programação diversificada, protagonizada por cerca de 850 estudantes da rede estadual de ensino de diversos municípios do Recôncavo da Bahia e de outras regiões.

Durante a realização do evento literário, que acontece entre os dias 3 e 5 de novembro, no município de Cachoeira, a Secretaria da Educação do Estado (SEC) realizará uma programação, entre 9h30 e 18h30, envolvendo rodas de conversa; recital de poesias; exposição e leitura de Literatura de Cordel; apresentações de samba de roda, teatro e dança; e exibição de filmes, entre outras atividades. Destaque para o encontro com estudantes e professores da rede pública estadual, que a SEC realizará em parceria com a Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

No ano do bicentenário da independência política do Brasil, a Festa Literária Internacional de Cachoeira se coloca como um ambiente para a reflexão sobre os sentidos da liberdade na literatura “brasis”, cujo termo abrange sentidos distintos: território brasileiro: terras brasis; aqueles que nasceram no Brasil; os indígenas nativos do Brasil; e pátria brasileira nos seus diferentes modos de ser. Informações gerais sobre a FLICA podem ser checadas no site https://flica.com.br/.
Além da programação da SEC, o Espaço Educar para Transformar irá sediar diversas atividades das demais secretarias estaduais: Secretaria de Turismo (SETUR), Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI), Secretaria de Cultura (SECULT), Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (SEPROMI), Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (SETRE), Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS) e Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM).

PROGRAMAÇÃO – Espaço Educar para Transformar

Dia 3/11 (quinta)

– Recital de poesias: por estudantes da rede estadual , no palco, das 9h30 às 10h45;
– Exposição e leitura de Literatura de Cordel, no hall de entrada, das 10h às 12h;
– Apresentação de Samba de Roda (por estudantes da rede estadual), em frente do espaço, das 10h30 às 11h;
– Apresentação de dança dos estudantes (dança afro, dança do ventre e canto), no palco, às 11h;
– Recital de poesias por estudantes da rede estadual, no palco, das 14h às 15h;
– Roda de conversa: “Presença feminina na Ciência: meninas e mulheres no centro do debate”, no auditório, das 15h30 às 16h45;
– Peça teatral “Caminhos de resistência no Colégio Estadual Mª Isabel de Melo Góes”, do Núcleo de Pesquisa e Educação Antirracista, no palco, das 15h15 às 16h;
– Exibição de filmes pela UNESCO/SEC, na Sala 2 (superior), das 15h30 às 16h30;
–  Happy hour: voz e violão, canto coral e recital de poesias, por estudantes da rede estadual, no palco, das17h30 às 18h30.

Dia 4/11(sexta)

–  #EDUCASTEM2030 na Bahia – encontro com estudantes e professores, uma ação realizada em parceria entre a SEC e UNESCO, no palco, das 9h30 às 11h;
– Bate-papo com o professor e historiador Natanael dos Santos, membro-fundador e coordenador de pesquisa do Núcleo de Estudos Afro-brasileiros da UNICAMP, que contará a história dos instrumentos musicais da cultura afro, no palco, às 11h;
– Exposição e leitura de Literatura de Cordel, no hall de entrada, das 10h às 12h;
– Roda de capoeira com estudantes, em frente ao espaço, das 11h30 às 12h;
– Mesa: fazendo brilhar os corpos (in)visibilizados na Ciência – UNIPAMPA, na Sala 1, das 10h30 às 11h30;
– Peça teatral “Trajetória do africano em território brasileiro, no auditório, das 11h às 12h;
– Dança ao som das músicas do Olodum e de Daniela Mercury, no palco, das 14h às 15h;
– Roda de conversa e lançamento do livro “Felipas Marias”, de Janildes Chagas, professora da rede estadual, no palco, das 16h15h às 17h15h;
– Exibição de filmes pela UNESCO, na Sala 2 – Superior, das 17h às 18h;
– Roda de conversa e lançamento da revista em quadrinhos “Estrelas além do Tempo”, no palco, das 17h30 às 18h30.

Dia 5/11 (sábado)

– Apresentação de música e poesia com o Grupo Anarkas, no palco, das 09h30 às 10h30.