Na manhã desta quinta-feira (11/07), uma barragem se rompeu no povoado de Quati, em Pedro Alexandre, município localizado no Nordeste baiano, perto da divisa com Sergipe. Segundo a Defesa Civil da cidade, as fortes chuvas que caem na região do Rio do Peixe contribuíram para o rompimento da estrutura. Não há registro de feridos.

A preocupação da gestão de Coronel João Sá, cidade que fica a 45 km de Pedro Alexandre, é com as famílias que moram às margens do Rio do Peixe, que corta a região. O percurso do rio entre as duas cidades é de cerca de 80 km. Não há informações da velocidade da água, mas há confirmação de risco de invasão de casas e de prejuízos materiais por todo o município. Escolas foram disponibilizadas pelo município para acolher as famílias que residem em áreas de risco, o contato de emergência é (75) 9 9987-3419 (WhatsApp).

A barragem do Quati, segundo a Prefeitura de Pedro Alexandre, foi construída em 2004 pelo Governo do Estado, e tinha múltiplos usos de água. Por meio da assessoria, o Governo da Bahia informou que apura as informações sobre o equipamento e o ocorrido com a barragem, para divulgar um posicionamento oficial.Em nota, a Agência Nacional de Águas (ANA) disse que, por se tratar de uma barragem em rio estadual, não é responsável pela fiscalização. A ANA ainda afirmou que está aguardando as devidas atribuições dos órgãos regionais, e acompanha a situação. Em post no Twitter, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) comunicou que a barragem fica próxima à BR-235 e que técnicos do órgão estão no local para verificar possíveis danos à rodovia.

De acordo com a Superintendência de Defesa Civil do Estado da Bahia, por conta da quantidade de lama que se misturou com a água, as estradas estão intransitáveis, o que dificulta os atendimentos pelos órgãos à população. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, a BR-235, que liga a Bahia a Sergipe, está totalmente interditada após ser invadida pela água.

Editado por Tribuna do Recôncavo | Informações: G1 Bahia