A celebração do Dia do Orgulho LGBTI, comemorado neste último domingo, dia 28, ocupou as redes sociais para manter o distanciamento em meio à pandemia de covid-19. No Brasil, mais de 30 associações e entidades que reivindicam o respeito à diversidade sexual e de gênero promoveram o Festival de Cultura e Parada Online do Orgulho LGBTI Brasil.

Foram 10 horas de programação, com apresentações de artistas, depoimentos de pessoas LGBTI e mensagens de apoio de personalidades como o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF).

A solução virtual para celebrar a liberdade e as conquistas das pessoas LGBTI sem propagar o novo coronavírus foi adotada em algumas das principais paradas do mundo. Em São Francisco, nos Estados Unidos, o festival San Francisco Pride comemorou seus 50 anos também pela internet, com apresentações transmitidas ao longo de todo o fim de semana. Em Berlim, na Alemanha, a celebração ocorreu no dia 25, também pela internet. Em Barcelona, na Espanha, e na Cidade do México, a celebração foi feita no sábado. Já Toronto e Nova York fizeram as celebrações virtuais neste domingo.

Editado pelo Tribuna do Recôncavo | Informações: Agência Brasil e Metro1