O presidente Jair Bolsonaro (PL) lamentou, nesta sexta-feira, dia 02, a tentativa de ataque à vice-presidente da Argentina, Cristina Kirchner, em frente à casa dela em Buenos Aires, na quinta-feira, dia 1º.

“Eu lamento. É um risco que quase todo mundo corre. Eu quase morri em 2018. Não vi a esquerda se preocupando comigo, mas tudo bem. Apesar de eu não ter nenhuma simpatia por ela, não desejo isso para ela. Nós temos coração, nós queremos o bem. Lamento o ocorrido. Espero que a apuração seja feita para ver se saiu da cabeça dele ou de alguém, porventura, tivesse contratado ele para fazer aquilo”, disse.

A declaração de Bolsonaro aconteceu no município de Esteio, região metropolitana do Rio Grande do Sul, durante o cumprimento de agenda na 45ª Expointer nesta sexta. A vice-presidente da Argentina, Cristina Kirchner, sofreu um atentado na porta de sua casa em Buenos Aires, por volta das 21h.

Segundo a Polícia Federal Argentina, o ataque teria sido realizado por um homem brasileiro, de 35 anos, que já foi detido. Em vídeos divulgados nas mídias sociais, é possível ver o momento em que um homem aponta a arma, carregada com cinco projéteis, para a cabeça de Cristina e atira, mas a arma falha.

Bahia.Ba