A secretária estadual de Saúde da Bahia, Tereza Paim, anunciou que o estado não vai exigir o termo de autorização, que é recomendado pelo Ministério da Saúde, para vacinação das crianças de 5 a 11 anos.

“Pais ou responsável têm direito por sua criança. E isso foi acatado na reunião bipartite [da Comissão Intergestores Bipartite-Ba]. Pai, mãe ou responsável que levar seu filho vai vacinar. Só precisar de um mecanismo comprovação, um documento, de que é o responsável”, afirmou a gestora. A declaração foi dada em entrevista à TV Bahia.

Mais cedo o prefeito da capital baiana, Bruno Reis havia anunciado a possibilidade abrir mão da exigência se por conta disso, ocorresse aglomerações durante a vacinação.

Metro1