A inflação registrou mais uma alta em 2022. O indicador alcançou 1,06% em abril, maior resultado para o mês desde 1996. No acumulado do ano, a inflação já bate 4,29% e, nos últimos 12 meses, o índice atingiu 12,3%, valor acima dos 11,30% observados no mesmo período imediatamente anterior. Os dados são do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) divulgado nesta quarta-feira, dia 11, pelo IBGE.

Em comparação com o ano passado, em abril de 2021, a variação da inflação havia sido de 0,31%. Para este mês, os principais impactos vieram de alimentação e bebidas – com variação de 2,06% – e dos transportes, com alta de 1,91%. Os dois grupos constribuíram, juntos, com cerca de 80% do IPCA de abril.

Em alimentos, a alta foi puxada pelo leite longa vida, a batata-inglesa, o tomate e o óleo de soja. No caso dos transportes, a alta foi puxada pelo aumento nos preços dos combustíveis que continuaram subindo assim como no mês anterior. A gasolina, inclusive, é o item com maior peso no IPCA.

Metro1