O grupo produtivo de mulheres Sabor Natural da Grota, da comunidade do Barrocão de Cima, em Jacobina (BA), iniciou a produção de banana chips, doces, geleias, temperos e polpas de frutas com matérias-primas da agricultura familiar, cultivadas nos quintais da comunidade. A iniciativa é apoiada pelo Governo do Estado, por meio do projeto Pró-Semiárido, e tem como objetivo gerar renda para famílias.

Após estruturação da agroindústria comunitária para processamento de alimentos e de capacitação para padronização das receitas, estratégias de comercialização e gestão da produção viabilizadas pelo projeto, as mulheres já comemoram as primeiras vendas, com a comercialização dos produtos pela internet, na própria comunidade e nas feiras livres da região.

O técnico do componente produtivo do Pró-Semiárido, João Nunes, explica a estratégia do projeto para fortalecimento da agricultura familiar e agroecológica a partir da formação desses grupos produtivos: “O projeto vem investindo na formação dos grupos produtivos de mulheres, pois acredita no potencial que esses coletivos tem para movimentar a economia local, a partir do fortalecimento dos circuitos de comercialização de produtos da agricultura familiar e que tem impacto direto na renda das famílias”.

O projeto Pró-Semiárido é executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), com cofinanciamento do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA).

Editado pelo Tribuna do Recôncavo | Informações: SDR