A Cesta Básica de Salvador passou a custar R$ 504,15 no mês de maio de 2022. Segundo estimativa da Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), com base em 96 estabelecimentos comerciais como supermercados, açougues, padarias e feiras livres da capital. Dessa forma, em comparação a abril, houve um recuo de 1,33% – ou seja, uma diminuição de R$ 6,71.

Do conjunto dos 12 que integram uma cesta básica, cinco registraram diminuição nos preços, como tomate (-10,60%), banana-prata (-8,10%), café (-4,66%), manteiga (-2,54%) e arroz (-1,58%). Por outro lado, sete apresentaram alta: farinha de mandioca (6,90%), óleo de soja (4,75%), feijão (4,69%), pão francês (3,93%), leite (3,02%), açúcar (0,91%) e carne bovina (0,61%). Já o trio composto por arroz, feijão e carne bovina variou 1,16% de abril a maio, tornando-se responsável por 38,50% (ou seja, R$ 194,10) do valor da Cesta Básica mais recente.

No mês, os produtos com as maiores participações no custo da Cesta Básica de Salvador foram a carne bovina (28,17%), o tomate (18,24%) e o pão francês (15,11%). Na outra ponta, os itens com as menores participações foram o açúcar cristal (2,49%), o óleo de soja (2,23%) e café moído (1,82%). Por fim, em maio deste ano, o tempo de trabalho despendido por um trabalhador soteropolitano para obter uma cesta básica foi de 98h55min, o equivalente ao comprometimento de 44,97% do valor líquido de um salário mínimo atual.

Bahia.Ba