A OAB da Bahia, em nota pública, declarou o seu apoio aos órgãos superiores do Poder Judiciário, após o presidente Jair Bolsonaro (PL) repetir ataques ao sistema eleitoral brasileiro, mesmo sem provas. O órgão classificou a conduta como injustificada e reforçou a segurança das urnas eletrônicas.

Na nota, a OAB-BA diz que é o Poder Judiciário que, “no exercício de suas atribuições constitucionais, vem assegurando a lisura do processo eleitoral, permitindo a escolha e o exercício de todos os que foram eleitos pelo povo, incluindo quem, agora, injustificadamente, os acusa de conduta pautada em interesses escusos e obscuros”.

O órgão também repudia “toda e qualquer conduta que possa implicar manipulação da vontade do eleitor, através de recursos condenáveis, como fake news, acusações infundadas e ameaças à Democracia antes veladas e agora expressamente anunciadas”.

A nota finaliza ressaltando que a ordem está “atenta à defesa da democracia em nosso país e não aceitará qualquer conduta que possa afetar a realização das eleições, a posse e o exercício daqueles que forem eleitos pela vontade popular”.

Metro1