A greve dos pilotos e comissários entra nesta sexta-feira em seu quinto dia. O Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA) recusou a proposta apresentada pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) e anunciou que parte da categoria seguirá de braços cruzados. Segundo o sindicato, 59,25% da categoria votou contra a proposta e 40,02% foram favoráveis.

A proposta apresentada pelo TST contemplava a renovação da convenção coletiva na sua íntegra, reajuste de 5,97% nos salários fixos e variáveis, mais o acréscimo de 1% de aumento real. A categoria reivindica ainda que as empresas respeitem as escalas de folga dos tripulantes e não programem jornadas de trabalho de mais de 3 horas em solo entre duas etapas de voo.

Como está acontecendo desde segunda-feira (19), quando a greve foi iniciada, o serviço será paralisado das 6h às 8h, nos aeroportos de Congonhas (São Paulo, capital), Santos Dumont e Galeão (Rio de Janeiro, capital), Guarulhos (São Paulo), Viracopos (Campinas, SP), Porto Alegre (RS), Confins (Belo Horizonte, MG), Brasília (DF) e Fortaleza (CE). Segundo o sindicato, nenhum voo será cancelado, mas haverá atrasos e as companhias precisarão reagendá-los.

Metro1