A tão esperada rede móvel de quinta geração, o 5G, promete mudanças em muitos setores e na mobilidade urbana a expectativa é de um salto nas soluções, tornando esse mercado mais inteligente. “Se com o 3G e o 4G já tivemos grandes avanços na comunicação de motoristas e centrais de controle, para averiguar acidentes e trânsito, por exemplo, com o 5G isso ocorrerá de forma muito mais rápida e eficaz, visto que a velocidade, segundo a Anatel, é até 20 vezes maior”, destaca Bruno Muniz, sócio-executivo da Gaudium, startup focada nos mercados de mobilidade e logística e dona da Machine, software para criação de aplicativos de transporte e de entregas presente em mais de 1.400 cidades no Brasil.

O executivo destaca que a nova tecnologia vai trazer impactos significativos para a mobilidade urbana, entre outras razões, devido à alta conectividade do 5G. “Os números do Ministério das Comunicações mostram que, enquanto o 4G consegue conectar até dez mil dispositivos por quilômetro quadrado simultaneamente, o 5G suporta até um milhão. Imagine o impacto disso no transporte por aplicativo em grandes aglomerações, como saídas de shows e jogos de futebol”, pontua Muniz.

Outra aplicação citada pelo especialista são os veículos autônomos, que, conectados, poderão gerar um trânsito mais seguro e inteligente. “Grandes marcas já trabalham no desenvolvimento de carros autônomos e, muito em breve, pegar um carro para se locomover pela cidade, sem que haja um motorista ao volante, poderá ser uma realidade”.

Maior alcance do transporte por aplicativo no interior

Uma das demandas atribuídas ao vencedor do leilão do 5G foi a de que o 4G fosse implementado ao longo de mais de 35 mil quilômetros de rodovias federais, promovendo uma melhor conexão em cidades menores, que atualmente sofrem com limitações devido à má internet. Segundo Muniz, isso também será positivo dentro do setor da mobilidade.

“Esse novo patamar de internet em cidades que ainda não dispunham nem do 4G será fundamental, já que os serviços de transporte privado estão ganhando força em muitas regiões do interior do país. A Gaudium, por exemplo, tem clientes em mais de 1.400 municípios, muitos deles fora das áreas metropolitanas. Quanto melhor e mais estável a conexão, maior será o alcance do transporte por aplicativo e a qualidade dos serviços”, finaliza o CEO.

Já presente em algumas capitais do país, o 5G deve estar disponível em todas as cidades com população superior a 30 mil habitantes antes de 2030.

Fonte: Gaudium