Após o bloqueio de orçamentos da Universidade Federal da Bahia (Ufba), da Universidade Federal do Recôncavo Baiano e da Universidade Federal do Oeste da Bahia, mais uma instituição baiana anunciou cortes nas verbas repassadas pelo governo.

A Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) relatou que teve corte de 38% no orçamento de custeio capital,  recursos utilizados para pagamentos de despesas básicas como água, energia elétrica, bolsas de iniciação científica e extensão, contratos de pessoal terceirizado, limpeza, vigilância, motoristas, aquisição de equipamentos para equipar salas de aula e laboratórios.

Em razão dos cortes, a UFSB alertou para o risco de suspensão das obras de três campi. Entre eles, os de Itabuna, Porto Seguro e Teixeira de Freitas. “O que implica em enorme prejuízo pois, ao interromper os contratos, além dos atrasos no planejamento institucional, a universidade será obrigada a arcar com pesadas multas para as empresas contratadas, além da deterioração das obras quando de sua futura retomada”.

Ainda de acordo com a nota, a UFSB ressaltou que a gestão vai recorrer junto ao Ministério da Educação e demais instâncias competentes na tentativa de reverter o quadro de contingenciamento.

Bahia Noticias