A Acelen, empresa que assumiu a gestão da Refinaria Mataripe, antiga Refinaria Landulpho Alves, não vai praticar a redução de 3,13% na gasolina, anunciada pela Petrobras na terça-feira, dia 14. A informação é do Sindicato do Comércio de Combustíveis do Estado da Bahia (Sindicombustíveis).

De acordo com o sindicato, a redução, anunciada pela Petrobras, só será praticada nas refinarias que ainda estão sob a gestão da estatal. Como a refinaria baiana foi privatizada, a política de preço será independente, uma das consequências da privatização da RLAM. O Sindicombustíveis Bahia reafirma que não interfere no mercado e respeita a livre concorrência.

Na terça-feira, a Petrobras anunciou que o preço médio de venda da gasolina para as distribuidoras passaria de R$ 3,19 para R$ 3,09 por litro, a se iniciar nesta quarta-feira. O novo valor representa uma redução média de 3,13% ou de R$ 0,10 por litro.

Bahia.Ba