Faleceu aos 91 anos na última sexta-feira, dia 14, por causas naturais, o escritor Hélio Valadão, o qual era membro da ALER – Academia de Letras do Recôncavo. Natural da cidade de Prata, no estado de Minas Gerais, Valadão mudou-se para Santo Antônio de Jesus em 1964, onde conheceu Doralice de Jesus Oliveira e casou-se.

Era um apaixonado por SAJ, tanto que se debruçou a estudar a história desse município, e, posteriormente, em 2005, lançou o Livro “Santo Antônio de Jesus, sua gente e suas origens”, uma obra belíssima e de um valor histórico imensurável. Além dessa obra, lançou outros livros importantes, como: “Tesoureiro de Botequim de Porta de Rua”, “O Jornalist”a e “Saga de um Mineiro/Baiano”.

Em 1988 Hélio foi empossado membro da Academia de Letras do Recôncavo, ocupando a cadeira de número 19, tendo como patrono o professor Isaías Alves. Valadão, como era chamado pelos demais membros da ALER, era uma pessoa carismática, inteligente e de um humor maravilhoso. O sepultamento aconteceu no último sábado, dia 15.

Ao Tribuna do Recôncavo, o Presidente da ALER, A.J. Tibério, falou que Hélio Valadão foi um dos precursores da Academia de Letras do Recôncavo, um ser humano ímpar que dedicou a vida ao seu amor às letras. “Foi uma perda muito grande para a Academia de Letras do Recôncavo e para a cultura de um modo geral. Que descanse em paz, e em um bom lugar, aquele que foi um dos maiores escritores do seu tempo”, disse Tibério.

Matéria: Hélio Alves/ Tribuna do Recôncavo®