Em média, mais de noventa corpos são necropsiados por mês no Departamento de Polícia Técnica de Santo Antônio de Jesus (BA). A informação é do Coordenador do DPT, Dr. Lino Oliveira. Em entrevista, Lino disse que o órgão atende a 26 municípios da região

“Estamos fazendo em média três corpos por dia. Se formos calcular são mais de 90 corpos em um mês. É um número que impressiona. Nós atendemos a 26 municípios e recebemos corpos também de hospitais de pessoas que foram vítimas de acidente ou de morte decorrente de violência, e classificados como homicídios”, explica.

Conforme dados da Polícia Civil, de janeiro a julho, Santo Antônio de Jesus já registra 42 homicídios, o que de acordo Lino Oliveira, causa preocupação por serem oriundos da cidade. “É uma discrepância ampla. Aqui no DPT de SAJ atendemos a vítimas de acidentes de vítimas que transitam por aqui pela BR-101 e o que tem nos preocupado são as vítimas de mortes violentas daqui do município”, ressalta.

Além da quantidade de corpos, Lino fala ainda que há uma grande lacuna em plantões, devido à falta de contingente profissional e o DPT em SAJ tem recebido auxílio do Instituto Médico da Ilha de Itaparica. “Mesmo com essa falta de demanda profissional, nenhum corpo deixará de ser atendido. Nossos servidores têm que tirar licença, é um dever e nossos médicos estão apresentando atestados por contaminação por Covid. Nos causa transtorno sim, mas não deixaremos de atender”, garante.

Redação: Blog do Valente | Reportagem: Antônio Carlos/ Andaiá FM