Pescadores, ambientalistas e pesquisadores iniciaram as primeiras transferências das mudas de coral nativo para recifes na Baía de Todos-os-Santos. O experimento foi apresentado por José Roberto Caldas, conhecido como Zé Pescador, CEO da Carbono 14, durante a sexta edição do Fórum de Sustentabilidade da Baía de Todos-os-Santos, que aconteceu na terça-feira, dia 1º, como uma alternativa de restauração dos corais da região.

Com o uso de uma técnica inédita, o projeto Corais de Maré, promovido pela Carbono 14 em parceria com a UFBA e a Braskem, busca potencializar o crescimento da espécie Millepora alcicornis utilizando o plástico e outros materiais recicláveis em sementeiras construídas com o uso do esqueleto do Coral-sol, espécie considerada invasora na região.

Mil mudas são cultivadas em berçários instalados na Baía de Todos-os-Santos. A expectativa é transferi-las para os recifes da região, contribuindo para a biodiversidade marinha. Esses ecossistemas são responsáveis por abrigar pelo menos 25% das espécies marinhas, além de contribuir para a segurança econômica e alimentar da população das cidades costeiras, de acordo com estudos da Rede Global de Monitoramento de Recifes de Coral (GCRMN).

Editado pelo Tribuna do Recôncavo | Informações: ASCOM