Uma grande manifestação de profissionais e estudantes de enfermagem tomou as ruas da região do Iguatemi, em Salvador, nesta sexta-feira (09), contra a decisão do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), de suspender o piso salarial nacional da categoria. O ato foi organizado pelo Fórum Baiano de Enfermagem e teve o apoio do Conselho Regional de Enfermagem da Bahia (Coren-BA). Manifestações também foram realizadas em diversos municípios como Feira de Santana, Paulo Afonso, Eunápolis, Itabuna, Ilhéus, Juazeiro, Bom Jesus da Lapa e Porto Seguro, dentre outros.

“Este protesto pacífico integra uma mobilização nacional em prol do piso nacional da nossa categoria, que cumpriu todo o trâmite legislativo e foi sancionado pelo presidente da república, tendo sua constitucionalidade comprovada. A Enfermagem merece respeito e dignidade. Por isso discordamos da decisão do ministro Barroso e precisamos que o STF reverta esta decisão o quanto antes e faça valer a lei que estabelece o nosso piso salarial”, destacou o conselheiro do Coren-BA José Welton, que participou da manifestação ao lado de outros conselheiros e colaboradores da autarquia.

A manifestação contou com a presença de milhares de profissionais e estudantes, que caminharam unidos, muitos deles vestidos de jalecos brancos, munidos de cartazes e entoando palavras de apoio à categoria e contrárias à decisão de Barroso. O ato teve início por volta das 9 horas e durou até o fim da manhã, com os manifestantes caminhando pela Avenida ACM até a estação rodoviária.

A decisão cautelar do ministro Barroso na Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 7222 está sendo julgada pelo STF e os ministros têm até o dia 16 para votar. Barroso já se manifestou e votou, nesta sexta-feira (09), a favor de sua própria decisão. Os Conselhos de Enfermagem já estão trabalhando para pactuação de consensos que viabilizem a derrubada da liminar no STF, pois trata-se de uma demanda histórica da categoria.

ASCOM