A placa que nomeia a rua do Pelourinho com o nome de Alaíde do Feijão, famosa cozinheira de Salvador, foi instalada na última quarta-feira, dia 14.

Para o autor do projeto que possibilitou a denominação, vereador Luiz Carlos Suíca (PT), essa homenagem reforça a relevância social, cultural e política da cozinheira, considerada como “símbolo da resistência antirracista e feminista”.

Conceição, mais conhecida como ‘Alaíde do Feijão’, nasceu em Salvador. Ela é filha de Maria das Neves e herdou da mãe os talentos culinários, seguindo os seus passos e mantendo viva a tradição da matriarca com a venda dos quitutes e pratos diferenciados. Em 1993, abriu seu primeiro restaurante no Centro Histórico, ampliando assim a variedade de refeições em seu cardápio. Em 2015, mudou-se da Ladeira da Ordem Terceira de São Francisco, para a Rua das Laranjeiras, transformando o seu antigo endereço em um Centro Cultural. A cozinheira faleceu no dia 31 de janeiro de 2022, assim como milhares de outras vítimas da covid-19.

Editado pelo Tribuna do Recôncavo | Informações: Ascom