Diretor de Biologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Francisco Kelmo pediu cautela a quem tiver contato com o óleo que atingiu diversas praias de Salvador na manhã desta sexta-feira, dia 11. Segundo ele, “o material deve ser evitado o máximo possível, porque ele pode causar alergia respiratória”.

“Eu não recomendaria [o uso das praias no final de semana]. Se quiser, faça com bastante cautela, porque a depender da sensibilidade de cada pessoa, ela pode desenvolver desde uma pequena vermelhidão a uma alergia”, falou.

Francisco ainda pontua que a população da cidade deve ficar atenta também à alimentação. “As pessoas devem evitar consumir mariscos e pescados que foram produzidos nas regiões afetadas pelo óleo”, disse.

Bahia.Ba