Uma voz sufocada.

Um grito engasgado.

Um corpo enfraquecido.

Fome assolando.

Humanos desnutridos.

Lágrimas jorrando.

Estômago roncando.

Prato vazio.

Vozes sufocadas pelo descaso social.

Humanos caçam comida nos lixões.

O prato vazio espera por migalhas.

Os ossos antes descartados agora são disputados.

Estômago roncando, fome assolando!

Fome assolando, estômago roncando!

Até quando?

O povo brasileiro por justiça e dignidade clamando!

Até quando? Até quando?

Sobre a autora:

Maria do Carmo, residente na cidade de Mutuípe (BA), é autora da Coletânea Poética Retalhos de Vivências, tem poemas publicados em várias Antologias, sendo as mais recentes: Tabuleiro de Poesia, Seletos Versos, O Livro das Marias II e Sarau Brasil. Ela participa de eventos literários, sendo o mais recente no Palco aberto da III Feira Literária de Campina Grande/PB. Maria é professora da Escola Municipal Luís Eduardo Magalhães em Santo Antônio de Jesus e colunista do site de notícias Tribuna do Recôncavo.