Com o fim do segundo semestre do ano, alguns pais, insatisfeitos com a escola atual dos filhos, decidem procurar uma nova. Já outros começam a considerar as melhores opções para matricular os pequenos no próximo ano. A dúvida recorrente é: como saber qual é a melhor opção? Esta escolha não é tarefa fácil. É preciso avaliar tanto se os valores que são indispensáveis para a família fazem parte do currículo quanto se o custo financeiro cabe no bolso. Para ajudá-los nesta grande tomada de decisão, a coordenadora pedagógica Écia Sales, da Luminova, rede de escolas do Grupo SEB – Sistema Educacional Brasileiro, compartilha alguns pontos a serem avaliados:

  • Avalie a proposta Pedagógica

Um dos pontos mais importantes na hora de escolher a melhor escola é analisar qual é a proposta pedagógica. É a partir desse documento/conduta que as famílias terão a oportunidade de conhecer a linha adotada, a didática de ensino e os métodos de avaliação, como explica a especialista: “Mesmo que a família não seja da área pedagógica e não conheça as propostas a fundo, entender a forma de trabalho, como são ministradas as aulas, qual o papel que o aluno assume na sala de aula, como a curiosidade, criatividade e pensamento crítico são estimulados por meio das atividades é fundamental para definir a escolha da instituição de ensino.”

  • Espaço físico também importa

A criança precisa de espaço para viver com qualidade – não só para brincar na hora do recreio, mas conseguir ter um aprendizado com mais tranquilidade. Por isso, conhecer o local onde o seu filho estudará é muito importante antes de tomar uma decisão. “As salas de aula devem ser amplas, arejadas e com bom espaço para movimentação. Pátios, cantina e refeitórios limpos e arejados. Verifique também se outros ambientes são oferecidos para as práticas pedagógicas, como bibliotecas, laboratórios ou espaços para experimentação. Para os menores, é importante verificar se há playground, parque de areia e outros espaços que estimulem a criatividade e a atividade física”.

  • Procure referências

É claro que a conversa com os profissionais do colégio é muito importante para conhecer melhor a proposta, mas são os outros pais de crianças que já estudam na instituição que poderão falar com mais sinceridade sobre os aspectos positivos e negativos da escola. “É sempre bom quando encontramos outros pais que estão felizes com a proposta pedagógica, com os professores e principalmente quando percebem a evolução dos filhos. Caso não conheça ninguém que já estuda na escola, procure por referências no site e depoimentos dos familiares. Andar pela escola no dia da visita e ver crianças, jovens e colaboradores felizes no ambiente escolar também é um demonstrativo de que é um bom ambiente e que tem um trabalho consistente”, esclarece.

  • Preço e qualidade

Se a escolha for pela particular, os pais devem avaliar se a mensalidade cabe no seu orçamento: “Entender o valor da mensalidade e tudo o que está incluso (atividades extras, alimentação ou mesmo transporte) e saber também o investimento que deverá ser feito no material didático anual é fundamental para uma escolha certeira”, especifica Écia.

  • A comunidade escolar

Tão importante quanto encontrar a mensalidade que cabe no bolso, é levar em conta o padrão de vida dos alunos. “A escola deve sempre ser um ambiente acolhedor. Ao escolher, é importante entender como as primeiras aulas e semanas costumam ser. Conhecer todos os profissionais que podem ajudar neste processo de adaptação também é importante. Coordenadores, supervisores, orientadores, auxiliares e monitores devem ser apresentados para os novos estudantes a fim de se tornarem referências caso seja necessário”, conclui.

Fonte: www.franquia.escolaluminova.com.br